Land, Climate change & Environment

Climate change & Environment

Environment, as a cross-cutting issue, addresses global challenges of environmental impact related to land use, land management and land tenure, including the issues surrounding climate change and natural resource management.

Environmental and land tenure challenges include the following:

  • landlessness that drives poor urban and rural people to occupy and misuse fragile ecosystems;
  • tenure insecurity undermining investment incentives and leading to environmental mismanagement in urban as well as in rural areas;
  • large scale land acquisitions and investments may lead to tenure insecurity of poor and vulnerable groups and environmental damages;
  • encroachment in particularly vulnerable and valuable habitats;
  • increasing threats in coastal areas due to sea water rise and severe weather risk;
  • shortage of arable and liveable lands results to more disputes and conflicts;
  • increasing tensions between land, land tenure arrangements and land use;
  • increasing land fragmentation in densely populated areas;
  • deforestation and forest degradation leading to carbon emissions and loss of biodiversity.

Source: GLTN

24 April 2017 to 12 May 2017
Closed
Facilitators
Joana Rocha Dias
Henrique Pires dos Santos
Mozambique
Angola
Sao Tome and Principe
Cape Verde
Guinea-Bissau
Brazil
Timor-Leste
Portugal
CPLP countries

 

wordcloud
Angola
Brazil
Cape Verde
CPLP countries
Equatorial Guinea
Guinea-Bissau
Mozambique
Portugal
Sao Tome and Principe
Timor-Leste

 

Anúncio 1.2

 

Primeira-ministra da noruega, Erna Solberg, encontra presidente Michel Temer em Oslo (Foto: Scanpix/Hakon Mosvold Larsen/via REUTERS)
28 June 2017
Brazil

Não dá para mudar o tom da prosa. A visita de Temer à Noruega, o pito que ganhamos do país que sediou, de 1984 a 1987, a primeira Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, da qual resultou o famoso Relatório Brundtland, ou “Nosso Futuro Comum”. “Vocês estão desmatando demais”, disse a primeira-ministra Erna Solberg a Temer na sexta-feira (23). Foi vaga, sem conteúdo, a resposta do nosso ministro do meio ambiente, José Sarney Filho.

27 June 2017
Mozambique

O GOVERNADOR de Tete, Paulo Auade, pediu à população da província para se empenhar, cada vez mais, nas actividades de produção de comida, para a garantia da sua segurança alimentar.

O governante, que falava ontem na cidade de Tete, por ocasião da celebração do 42.aniversário da proclamação da independência nacional, afirmou que o povo moçambicano deve estar, agora, preocupada com a libertação económica e imprimir o crescimento socioeconómico do país, para o alívio da pobreza.

Raylton Alves/ Banco de Imagens ANA
26 June 2017
Brazil
Mozambique

Autor: Laque Francisco, FDC Moçambique

Fonte: http://www.fdc.org.mz/desnutricao-na-africa-austral-juntos-na-producao-de-dietas-alimentares-saudaveis/

Apesar do rápido e importante progresso realizado em toda a África nas últimas décadas, persistem ainda desafios significativos relacionados com o acesso a alimentos e a dieta alimentar, como a morte prematura, o baixo desenvolvimento das crianças e as doenças.

26 June 2017
Cape Verde

Em Cabo Verde, o sector agrícola representa menos de 10% do PIB. A dependência do país das ajudas externas e das chuvas sempre incertas levam a que este seja um sector cujo desenvolvimento é não só determinante como imprescindível. Mais do que uma agricultura que garanta quantidade de alimentos é também fundamental garantir a segurança daquilo que os cabo-verdianos consomem. A segurança passa não apenas por ter um prato mais verde à mesa, mas que este seja livre de substâncias nocivas.

Journal Articles & Books
June 2015

Em 2015, Moçambique celebrou 40 anos desde a proclamação da sua independência. Ocorreram entretanto grandes mudanças positivas em diversas áreas, apesar de um período relativamente longo de 16 anos de guerra civil, de finais dos anos 70 a princípios dos anos 90. Entre outras realiza- ções, no período pós-guerra reduziu-se a insegurança alimentar de 56% em 2003 para 24% em 2015, isto é, 32 pontos percentuais em 17 anos. A desnutrição também foi reduzida de 48% em 2008 para 43%, em 2015, isto é, 6 pontos percentuais em 7 anos.

25 June 2017
Brazil

O Plano Safra 2017/2020 renova o compromisso da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) de fortalecer o trabalho dos agricultores familiares. Nessa missão, um dos eixos de trabalho apresentados no lançamento do programa visa potencializar as políticas fundiárias, considerando que a titulação rural abre portas para dar acesso a todas as políticas públicas voltadas para o meio rural.

Portugal tem 2,9 milhões de proprietários de 8,4 milhões de hectares de solos rústicos JOSE SARMENTO MATOS (ARQUIVO)
Portugal

Ãutor: Paulo Pena

Fonte: https://www.publico.pt/2017/06/18/sociedade/noticia/como-lidar-com-os-campos-ao-abandono-1776105

Estado gasta 11 euros por hectare em prevenção de incêndios. Terrenos rurais pagam menos de um euro de impostos por hectare e 36% dos solos rústicos não têm qualquer exploração.