forest grazing

Description

The combined use of forestland or woodland for both wood production and animal production by grazing of the coexisting indigenous forage, or vegetation that is managed like indigenous forage.Also called as silvopastoral system.

Unidades de Conservação mais desmatadas da Amazônia legal (2012-2015)

Also available in

As Unidades de Conservação cobrem 22% da Amazônia Legal e são uma estratégia eficaz para conservar animais, plantas e serviços ambientais, conter o desmatamento e manter o equilíbrio climático do Planeta. Contudo, as taxas de desmatamento em UCs vêm aumentando – em 2015 já superava a de 2012 em 79% –, assim como sua participação no desmatamento total da Amazônia, que passou de 6% em 2008 para 12% em 2015.

Resource information

March 2017
Foto: Mário Cruz/Lusa

Governo aprova reforma da floresta "para muitas décadas" (Portugal)

Wednesday, March 22, 2017

O Governo aprovou em Conselho de Ministros extraordinário, realizado no Palácio de Monserrate, em Sintra, no Dia Internacional da Floresta, um conjunto de medidas de reforma florestal para responder aos grandes desafios que se colocam em Portugal neste setor.

Legitimando o "direito de desmatar e poluir" (Brasil)

O caso das Áreas de Proteção Ambiental (APAs) da cidade de Bauru (SP) 

Autor: Lucas Matheron*

XXXVI Congresso Brasileiro de Ciência do Solo

30 July 2017 to 14 August 2017

Location

Belém - Pará- Brasil
Universidade Federal de Viçosa
Belém - Pará- Brasil
Brazil
BR

O Congresso Brasileiro de Ciência do Solo (CBCS), chega a sua 36ª edição, cuja realização será no coração da Amazônia, Belém do Pará, pela Universidade Federal Rural da Amazônia e instituições parceiras, no período de 30 de julho a 4 de agosto de 2017. Constitui-se no mais importante evento da área de solos no país, promovido pela Sociedade Brasileira de Ciência do Solo (SBCS), a qual em 2017 completará 70 anos, promovendo o desenvolvimento da Ciência do Solo no Brasil.

Fotografia: Rafael Tati|Edições Novembro-Cabinda

Angola está num nível sustentável

Tuesday, February 14, 2017

Angola possui uma área global de 60 milhões de hectares de cobertura florestal contra os 53 milhões que possuía anteriormente, representando uma vasta cadeia de exploração da flora e fauna nacionais.

Os dados constam dos resultados preliminares da primeira fase do primeiro Inventário Florestal Nacional, pós independência, apresentado pelo Ministério da Agricultura, em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO).

Amazonas lança combate ao desmatamento na floresta amazônica (Brasil)

Friday, February 10, 2017

O Programa Municípios Sustentáveis do Amazonas, lançado hoje (8) em Manaus, quer contribuir com a redução do desmatamento e das queimadas na floresta amazônica, promover o reflorestamento de áreas degradadas, a regularização fundiária, economia sustentável, entre outras ações. A iniciativa tem, atualmente, R$ 59 milhões em investimentos. Os municípios que aderirem ao projeto e forem bem-sucedidos receberão um selo de sustentabilidade.

IV Congresso Internacional de Educação Ambiental da CPLP

15 July 2017 to 21 July 2017

Location

São Tomé e Príncipe Região Autónoma do Príncipe
United States
US

O programa do IV Congresso Internacional de Educação Ambiental dos Países e Comunidades de Língua Portuguesa dá continuidade à metodologia dos congressos anteriores, contribuindo para a formulação de políticas públicas que ajudem ao fortalecimento da educação ambiental nos países Lusófonos e Galiza. Este espaço tem como objetivos específicos:

Foto: César Campos

Mulheres e jovens rurais contra o desmonte da Previdência (Brasil)

Friday, February 10, 2017



Proposta de Reforma da Previdência do governo Michel Temer prejudica as trabalhadoras rurais e é grande obstáculo para a Sucessão Rural

 

Voluntariado ICMBio (Brasil)

Friday, February 10, 2017

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade implementou em 2009 o Programa Nacional de Voluntariado. Em 2016 foi publicada nova Instrução Normativa nº 03/2016 cujo o objetivo é incentivar a participação da sociedade e aproximá-la da gestão das áreas protegidas e da conservação da biodiversidade, por meio do trabalho voluntário em unidades de conservação federais e centros de pesquisa e conservação.