land and gender

Land & Gender

To achieve the Sustainable Development Goals and promote gender equity in access to land, laws, institutions, and customary practices that are gender discriminatory need to be addressed.

To achieve the Sustainable Development Goals and promote gender-equitable land tenure, discriminatory laws, institutions, and customary practices need to be addressed.

From large land acquisitions that displace communities without due compensation, to the encroachment of mining on indigenous lands, to the brunt of climate change and natural disasters, to everyday land and property deprivation by kin or state, women are typically more harshly impacted by land tenure insecurity due to discriminatory laws and lingering social bias.

For millions of rural women their nexus to the land – their lifeline, home, livelihood, and social security – often teeters on the strength of their relationship to their father, husband, brother or son. In many contexts, they lack direct, unmediated rights to the land. They face layers of discrimination in both the law and in practice, fueled by their gender, race, ethnicity, affiliation, orientation, age, or social status.  

Laws and social norms impose barriers to women’s right to own and access to land. In more than half the world, laws, and more often gender bias, and discriminatory social norms[1] entrench women’s unequal rights to access, use, inherit, transfer, control, benefit from, and own land discount their input into decisions about the fate of their land, and dismiss their compensation or redress claims when the land is taken by an investor, corporation, powerful local leader, the government, or even their kin.

Research affirms that secure land rights can be transformational[2] for women, their families, and communities. The Global Agenda for Sustainable Development[3] spotlights land as a critical driver, and regional efforts reflect growing political support for women’s land rights. Broad coalitions of NGOs and civil society rally around regional and global calls. The Deliver for Good campaign[4] spotlights women’s land rights as critical to a holistic gender-responsive implementation of the sustainable development agenda. A recently launched Africa Land Policy Initiative campaign calls for 30 percent of documented land in women’s name individually or jointly[5].

Women across the globe have formed collectives and networks and forged innovative approaches to secure land rights for communities, within communities and households. Women to Kilimanjaro mobilized women across Africa to climb up the continent’s highest peak to stand up for women’s right to land[6]. Indigenous women in Latin America and Asia – often at great personal risk – are leading movements for rights to their land and resources[7].

 

Disclaimer: The data displayed on the Land Portal is provided by third parts indicated as the data source or as the data provider. The Land Portal team is constantly working to ensure the highest possible standard of data quality and accuracy, yet the data is by its nature approximate and will contain some inaccuracies. The data may contain errors introduced by the data provider(s) and/or by the Land Portal team. In addition, this page allows you to compare data from different sources, but not all indicators are necessarily statistically comparable. The Land Portal Foundation (A) expressly disclaims the accuracy, adequacy, or completeness of any data and (B) shall not be liable for any errors, omissions or other defects in, delays or interruptions in such data, or for any actions taken in reliance thereon. Neither the Land Portal Foundation nor any of its data providers will be liable for any damages relating to your use of the data provided herein.

Indicators

Indicator
Dataset (source)
Unit Year Obs Missing Values (%) Min Max Remove

Mapping

Loading data ...

Ranking

    Media

    Latest News

    23 Junho 2017
    Brasil

    As organizações da agricultura familiar, camponesa e indígena que participam da I Conferência Regional de Agricultura Familiar do Mercosul Ampliado, realizada no marco da XXVI Reunião Especializada da Agricultura Familiar (Reaf) durante esse semana em Olmué, no Chile, aprovaram nesta quinta-feira (22) uma declaração com a reafirmação do compromisso das entidades com os objetivos fundamentais da Reaf Mercosul enquanto espaço estratégico para o diálogo e elaboração de políticas públicas específicas para a agricultura familiar nos países participantes do bloco.

    Manuel da Cruz Neto recebeu o galardão e estatueta atribuidos ao Chefe de Estado pela comunidade de luta contra as minas Fotografia: Mota Ambrósio | Edições Novembro
    23 Junho 2017
    Angola

    O país vai precisar de mais 275 milhões de dólares para se tornar livre de minas terrestres até 2025, revelou ontem, em Luanda , o ministro da Assistência e Reinserção Social, Gonçalves Muandumba.

    22 Junho 2017
    Brasil

    Hoje (20) em Porto Velho aconteceu o lançamento do Caderno de Conflitos no Campo 2016, organizado pela Comissão Pastoral da Terra e a diocese de Porto Velho. O Relatório anual traz registros das ocorrências de conflito e de violência sofrida pelos trabalhadores e trabalhadoras da terra, e é uma referência no Brasil.

    Centenas de toneladas de milho produzidas anualmente no município de Quipungo Fotografia: Arão Martins | Edições Novembro | Huíla
    20 Junho 2017
    Angola

    O potencial do município do Quipungo, Huíla, na produção e colheita de cereais, faz da região o destino de negociantes, empresários e pessoas singulares na compra do milho, massango e massambala.

    Latest Blogs

    Brasil
    Brasil

    Autor: Marina dos Santos, Dirigente Nacional do MST

    Fonte: http://racismoambiental.net.br/2017/06/12/trabalhadores-e-povos-do-campo-sob-ataque/

    Os casos aparentemente sem ligação encontram uma conexão, entretanto, com o contexto político de recrudescimento do conservadorismo e da ascensão das forças golpistas

     

    Brasil
    Brasil

    Autor: Alceu Luís Castilho 

    Fonte: http://racismoambiental.net.br/2017/06/12/agro-e-pop-propaganda-da-globo-sobre-cana-tem-imagens-de-escravos/

    Gravuras de Henry Koster e Hercule Florence sobre engenhos ilustram trecho que celebra os R$ 52 bilhões movimentados pelo setor; JBS e Ford patrocinam

    Latest Events

    27 Novembro 2017 to 30 Novembro 2017

    Localização

    Teresina, Piauí, Brasil, 64000-000
    Piauí
    Brasil
    BR
    Brasil

    A Comissão Organizadora da IV Reunião Nordestina de Ciência do Solo já definiu a data do evento, que ocorrerá entre os dias 27 a 30/11/2017 na cidade de Teresina, PI. Segundo o Coordenador do evento, o Dr. Henrique Antunes de Souza, da Embrapa Meio-Norte, nos próximos dias será disponibilizado o site do evento contendo informações sobre programação, preço das inscrições, modelo de resumo, normas de submissão, etc. A seguir são apresentados os membros que compõem a Comissão Organizadora da IV RNCS:

     

    Coordenador

    23 Agosto 2017 to 25 Agosto 2017

    Localização

    Curitiba, Brasil Curitiba
    Brasil
    BR
    América Latina e Caribe
    Brasil
    Portugal
    Espanha

    Nos dias 23,24 e 25 de agosto do presente ano, levar-se-á a cabo o TERCEIRO CONGRESSO IBEROAMERICANO DE SOLO URBANO na cidade de Curitiba, Brasil, com o tema “O solo na nova agenda urbana”, organizado de maneira conjunta pelo Colégio Mexiquence AC, a Universidade Federal do Paraná, a Universidade Pontifícia Católica do Paraná e a Universidade Positivo.

    11 Agosto 2017 to 11 Outubro 2017

    Localização

    Av. Presidente Vargas, 417/ 8º 20.071-003 – Rio de Janeiro – RJ
    2224-8577 Rio de Janeiro
    Brasil
    BR
    Brasil

    O Comitê Executivo da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional tem a satisfação de confirmar a realização do III Encontro Nacional de Pesquisa em SSAN nos dias 08, 09 e 10 de Novembro de 2017, na cidade de Curitiba (PR), em local ainda a ser escolhido entre as opções existentes.

    A programação do Encontro ainda está sendo finalizada, porém, podemos antecipar as seguintes informações:

    30 Julho 2017 to 14 Agosto 2017

    Localização

    Belém - Pará- Brasil
    Universidade Federal de Viçosa
    Belém - Pará- Brasil
    Brasil
    BR
    Brasil

    O Congresso Brasileiro de Ciência do Solo (CBCS), chega a sua 36ª edição, cuja realização será no coração da Amazônia, Belém do Pará, pela Universidade Federal Rural da Amazônia e instituições parceiras, no período de 30 de julho a 4 de agosto de 2017. Constitui-se no mais importante evento da área de solos no país, promovido pela Sociedade Brasileira de Ciência do Solo (SBCS), a qual em 2017 completará 70 anos, promovendo o desenvolvimento da Ciência do Solo no Brasil.

    Debates

    24 Abril 2017 to 12 Maio 2017
    Closed
    Facilitators
    Joana Rocha Dias
    Henrique Pires dos Santos
    Moçambique
    Angola
    São Tomé e Príncipe
    Cabo Verde
    Guiné-Bissau
    Brasil
    Timor-Leste
    Portugal
    CPLP

     

    6 Março 2017 to 27 Março 2017
    Closed
    Facilitators
    Joana Rocha Dias
    Angola
    Brasil
    Cabo Verde
    CPLP
    Guiné Equatorial
    Guiné-Bissau
    Moçambique
    Portugal

    Os países da CPLP (Brasil, Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné Bissau, Guiné Equatorial, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste) enfrentam sérios e distintos desafios no que respeita o acesso, a posse e a governança da terra. Para além das acentuadas desigualdades sociais, culturais e económicas, o acesso e o controlo sobre a terra e outros recursos naturais por parte dos pequenos produtores estão ainda muito condicionados na maioria destes países.

    Partners

    Universidade Eduardo Mondlane

    UEM

    Agricultura Familiar e Agroecologia

    AS-PTA

    Women for Women International

    Global Land Tool Network

    GLTN

    Donne in Campo

    CIA

    Library

    Displaying 1 - 6 of 1253
    Institutional & promotional materials
    Dezembro 2017

    La Plataforma de Beijing, aprobada en la Cuarta Conferencia Mundial sobre la Mujer (1995), señala el deber de los gobiernos de emprender reformas administrativas y legislativas para dar a la mujer acceso pleno y equitativo a los recursos económicos, incluido el derecho a la herencia y la posesión de tierras, el acceso a créditos, recursos y tecnologías. Adicionalmente, existen varios tratados y leyes internacionales y nacionales que abordan la necesidad de garantizar estos derechos para promover el desarrollo y garantizar la igualdad.

    Reports & Research
    Dezembro 2017

    A nivel mundial, en los últimos años se lograron avances importantes en relación a la igualdad de género en el marco de los Objetivos de Desarrollo del Milenio (ODM). Sin embargo, las mujeres y las niñas siguen sufriendo discriminación y violencia en todos los lugares del mundo. Por ello, para alcanzar un mundo sostenible e igualitario es necesario cerrar las brechas de género.